Make your own free website on Tripod.com

Lezíria dos Tufos

Criação

Home
Ninhadas
Meus porquinhos
Cuidar de um porquinho-da-índia
Criação
Saúde, Higiene e Veterinários
Raças
Comportamento
Links

Acasalamento - Criação

 

Primeiro que tudo, pense bem se quer fazer criação de porquinhos. Existem sempre riscos envolvidos para a mãe e os bebés e é necessário experiência e cuidados extras que deve conhecer perfeitamente. Espere até ter experiência e conhecimentos suficientes antes de colocar em risco os seus animais. Informe-se sobre os cruzamentos perigosos que levam a morte certa, informe-se sobre a genética dos porquinhos, sobre os cuidados especiais, sobre tudo o que de negativo pode acontecer na criação.

Por outro lado, pense o que fará aos bebés que nascerem, se tem antecipadamente a quem os dar, se tem condições para ficar com eles (se for esse o caso), etc.

 

Se mesmo depois de pensar muito bem, pretende fazer uma criação responsável e saudável de porquinhos, então informe-se abaixo como fazê-lo em condições.

 

 

Os Porquinhos atingem a sua maturidade sexual por volta das três ou quatro semanas, ou seja no final do primeiro mês de vida, por isso os porquinhos jovens devem ser separados por género (sexo), logo aos 21 dias de vida, até ao quarto mês de vida pelo menos, para que se evite uma gravidez prematura e atrasos no desenvolvimento. É aconselhável acasalar, pela primeira vez, por volta do fim do terceiro mês, quando eles atingem 90% do seu peso e tamanho futuro.

As fêmeas devem acasalar pela primeira vez antes do sétimo ou oitavo mês (entre os 3 e os 8 meses de vida), pois a abertura pélvica da fêmea pode ossidificar, não dilatando no parto, podendo assim ser necessário uma cesariana. As fêmeas que já tiveram bebés no período certo não têm esse problema.

Não se deve acasalar pais com filhas, mães com filhos, porque, pelo menos, os filhotes serão mais pequenos e mais frágeis, podendo nascer com sérios defeitos congénitos, podendo morrer as crias e a mãe. 

Se não conseguir determinar o cio da fêmea, deixe-a com um macho adulto por 18-20 dias.

A gestação leva em media 62  dias. A fêmea deve estar num ambiente tranquilo e pode ficar com outras fêmeas (grávidas ou não) ou mesmo com o macho. Deve-se retirar o macho antes do parto, porque a fêmea entra em cio automaticamente no parto e não está preparada para uma nova gravidez. Poupe-a!

 

O parto normalmente não é rápido (meia hora) e sem problemas. Ocorre mais frequentemente à noite ou de manhã cedo e as outras fêmeas podem ajudar no parto, lambendo as crias.

 

Os bebés nascem de olhos abertos e com pêlo, em meia hora já estão a mamar e em algumas horas já comem alimentos secos. No entanto, continuam a mamar e apenas devem ser retirados às 4 semanas de idade, separados por sexos e já desmamados. por onde ela for.

Sandra Silva